terça-feira, 19 de junho de 2007




Aprender a fazer

Embora quem aprenda a conhecer já esteja aprendendo a fazer, esta segunda competência enfatiza a questão do preparo para as coisas práticas da vida. A educação, em termos gerais, é um “processo de vida” e não uma “preparação para o futuro”. Os alunos desejam que seus problemas sejam solucionados aqui, e agora. Por isso, precisam ser estimulados à criatividade a fim de descobrirem o valor construtivo do trabalho realizado em sala de aula. Na esfera da educação cristã, é preciso ressaltar a importância de se praticar os conhecimentos bíblicos aprendidos na escola dominical. Os ensinos da Bíblia têm de sair do campo teórico, visto que está carregado de realidade e senso prático. Conforme asseverou-nos o apóstolo Paulo, “Ponham em prática o que vocês receberam e aprenderam de mim, tanto as minhas palavras como as minhas ações” (Fp 4.9).

6 comentários:

Pastor César Moisés disse...

Caro Pastor Marcos Tuler

Estamos acompanhando o importante texto "Uma Visão Cristã dos Quatro Pilares da Educação".

Da forma como o material está sendo disponibilizado - como não poderia deixar de ser, vindo de um exímio educador - a absorção do conhecimento se dá natural e sistematicamente.

Um big abraço

Teologia com Graça disse...

Prezado Pr. Marcos Tuler, fico feliz pela sua iniciativa em compartilhar seus conhecimentos pedagógicos com inúmeros professores e superintendentes de todo o Brasil.
Seu blog está muito bonito e os temas tratados relevantes.
Deus o abençoe.

Adm.Tarcibeli R. Tonholo disse...

Caro Pr. Marcos,
Graça e Paz!

Sou administradora, mas antes disso, sou educadora. Trabalhei com crianças do ensino fundamental durante 10 anos. A pergunta em questão, é bastante pertinente para os dias de hoje. A minha resposta para tal é SIM, porém, com ressalvas. Não podemos "empurrar" os docentes com a "barriga", deixando que suas dificuldades sejam resolvidas na série seguinte. É de estrema importância, que nós, enquanto educadores, cristãos e cidadãos do Reino de Deus, nos posicionemos diante das aberrações que nossa sociedade vem enfrentando. A educação secular precisa ser repensada. A aprovação automática é tão enganadora quanto a política que impera em nosso país. Deixar que crianças sigam adiante, sem ter assimilado os conteúdos da série é um crime, por outro lado, a reprovação também não é fator motivador da aprendizagem. No meu entendimento, o aluno deveria ter seu ensino como uma "corda cheia de nós". Cada nó desfeito seria uma demontração de que o mesmo aprendeu, capacitando-o à fazer, a ser e principalmente, conviver. Atualmente nossas crianças têm sido sobrecarregados com conteúdos que não fazem sentido para a vida prática.Muitos de nossos alunos chegam ao ensino superior sem saber ler com fluência, sem a habilidade de interpretar e pior que isso, também não sabem escrever, redigir um texto. Tudo isto ocorre em função desta aprovação automática que nada mais é do que um engodo. Creio que para nossos alunos, seria mais proveitoso uma aprendizagem baseada nos 4 pilares da educação em primeira mão. À medida em que fossem amadurecendo, os demais conteúdos começariam a fazer parte da grade curricular dos mesmos, buscando encontar em cada docente as habilidades já transformadas em conhecimento para ampliá-las e aplicá-las, e as habilidades que os mesmos precisam aprimorar, respeitando a tendência do aluno para determinada área do saber, visto que não se pode deter todo o conhecimento e que cada um tem um dom em particular (1 Pedro 4:10 Cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.). Deste modo, formaremos profissionais competentes, habilidosos, responsáveis e comprometidos com sua carreira e com seus semelhantes, que trabalhem não somente pelo dinheiro, mas também pelo amor ao próximo (algo que se perdeu em algum momento da história humana).Aprender a fazer, principalmente algo que já está dentro do ser, vai fazer com que o ser humano seja uma pessoa melhor.E isto não pode ficar só a cargo da escola, mas também da família (principalmente) e da igreja. Não pode ficar somente no papel. É preciso transformar o conhecimento em habilidade e a habilidade em atitude. É aqui que nós podemos começar a mudar o comportamento atual, através da educação voltada para o aprender para ser e não para passar de ano. Ao aprender a ser, o homem se torna consciente de sua realidade e da realidade dos demais, capaz de pensar, transformar as informações em conhecimento e este, em atitudes. Esta linha de pensamento já tem sido aplicada em algumas escolas e tambem por profissionais que se preocupam realmente com a aprendizagem. Hugo Assmann, em seu livro Competência e Sensibilidade Solidária - Educar para a esperança, cita David Gershon que diz que maior ameaça que enfrentamos atualmente é a dúvida de que possamos fazer algo para enfrentar problemas como fome, miséria,superpopulação etc. À nós cristãos, cabe utilizar estes princípios citados pelos 4 pilares da educação e principalmente, colocá-los em prática. Assim, estaremos colocando também em prática, os ensinamentos da palavra de Deus, como está escrito:(1 João 3:18 "Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade"), visto que a fé sem obras é morta.

Parabéns por ter uma visão mais ampla do nosso universo e por contribuir para que as futuras gerações sejam seres pensantes, capazes de aprender a conhecer(João 8:32 E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará); aprender a ser (Romanos 12:5 Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros); aprender a fazer (1 Coríntios 10:31 Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus)e finalmente, aprender a conviver(1 João 1:3 O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo).

Ósculos e amplexos,

Adm. Tarcibeli R. Tonholo
tarcibeli@gmail.com

Pastor Marcos Tuler disse...

Cara irmã Tarcibeli, estou reamente feliz por tudo que a amada em Cristo nos disse acerca da educação cristã relevante. Sua compreensão acerca do trabalho que venho realizando é, simplesmente, reconfortante. Muito obrigado por suas gentis palavras. Gostaria de saber se posso publicá-las, na íntegra, como post em meu blog. Deus a abençoe ricamente.

Pr. Marcos Tuler

Tarcibeli disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tarcibeli disse...

Prezado pastor,
Ao escrever sobre os 4 pilares da educação, o fiz muito rapidamente e cometi um erro que já solicitei que fosse reparado.
Onde se lê "docente", queira por gentileza reeditar e colocar "discentes" (referente aos alunos).
Prezados leitores, desculpem-me por esse erro grotesco.
Graça e paz!
Bela. Tarcibeli Tonholo.